Secult prorroga inscrições e faz Mutirão LPG
6 de outubro de 2023
Redação

As inscrições para a Lei Paulo Gustavo na Paraíba foram prorrogadas em uma semana e os interessados em concorrer aos recursos previstos nos editais de fomento cultural anunciados pelo Governo da Paraíba têm agora até 17 de outubro para registrar as suas propostas. Em paralelo ao novo prazo de inscrição, vão ser realizadas oficinas de elaboração de projetos culturais em 84 municípios paraibanos das 12 regionais de cultura. As medidas fazem parte do Mutirão LPG na Paraíba, anunciado nesta quinta-feira (5) pela Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba (Secult-PB).

O secretário de Estado da Cultura, Pedro Santos, explica que o mutirão foi pensado para dar mais tempo aos interessados em se inscrever e para democratizar ainda mais a informação, tirando todas as dúvidas de quem ainda está com algum tipo de dificuldade no processo de inscrição. “Municípios de todas as regionais receberão profissionais capacitados para ajudar as pessoas a tirarem as suas ideias da cabeça e a colocar no papel”, explicou Pedro.

Ele destacou que o formulário de inscrição, embora seja intuitivo e de fácil acesso, tem uma série de detalhes e muitas possibilidades de linhas de crédito, o que acaba por provocar dúvidas nos artistas e nas demais pessoas que trabalham com a área cultural na Paraíba.

Para ele, é fundamental que o processo seja o mais acessível possível. E isso só acontece com uma ampla circulação de informações. “São R$ 50 milhões para serem investidos em três meses. É um desafio imenso, mas que tem um incrível poder de contribuir com o fazer cultural dos paraibanos. Prorrogar as inscrições em mais uma semana e realizar todas essas oficinas é permitir que os candidatos tenham um pouco mais de tempo para entender os editais, para tirar dúvidas, para se organizar melhor em seus projetos”, destacou o secretário.

Além das oficinas, um terceiro ponto está previsto no Mutirão LPG na Paraíba. Trata-se de quatro Plantões Tira-Dúvidas, que vão acontecer sempre às 18h, nos dias 9, 10, 11 e 16 de outubro. Esses plantões vão acontecer de forma remota pelo canal do YouTube da Secult-PB. As pessoas poderão fazer perguntas pelo canal de interação e técnicos da Secretaria vão responder todas as dúvidas ao vivo.

Finalmente, ao longo de todo esse período, os escritórios montados em endereços do IFPB em 22 municípios paraibanos permanecerão abertos. Lá a pessoa pode tirar dúvidas e inclusive usar computadores do local para fazer as inscrições em um dos editais regionais.

Esses escritórios estão localizados nos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Areia, Guarabira, Campina Grande, Esperança, Soledade, Picuí, Cuité, Monteiro, Sumé, Patos, Santa Luzia, Itaporanga, Catolé do Rocha, Cajazeiras, Sousa, Pombal, Princesa Isabel, Itabaiana e Pedras de Fogo.

Mais sobre a Lei Paulo Gustavo na Paraíba – Foram abertos na Paraíba 12 editais regionais para a Lei Paulo Gustavo, sendo um para cada regional de cultura, sempre com o objetivo de o acesso aos recursos ser o mais plural e abrangente possível. Em cada um dos editais, serão contemplados projetos e propostas culturais em 27 categorias diferentes.

Todas as explicações e informações para solicitação de recurso para produções culturais estão no portal da Secretaria de Cultura na Paraíba, mesmo local onde se pode ter acesso ao Prosa, o sistema utilizado para realizar as inscrições.

Ainda assim, como são muitas as informações demandadas, o que pode gerar dúvidas por parte dos diferentes trabalhadores da cultura, foram abertos diferentes canais de comunicação. É possível, por exemplo, tirar dúvidas pelo e-mail leipaulogustavo@cultura.pb.gov.br , pelo WhatsApp (83) 99363-0738 e pelos perfis oficiais da Secult-PB no Twitter, no Instagram e no Facebook. As oficinas que acontecerão nos próximos dias, inclusive, são mais uma possibilidade de se tirar dúvidas.

Após o término das inscrições, no dia 17 de outubro, vai se iniciar o período de avaliação das propostas para posterior divulgação dos projetos aprovados. Para esses, os recursos devem ser liberados até o prazo máximo de 28 de dezembro. Os contemplados poderão começar a executar as respectivas verbas já nos primeiros dias de janeiro.

Compartilhe: