PB é quarto estado do Nordeste a receber polo da Faculdade Unimed
5 de junho de 2023
Redação

A Paraíba é o quarto estado da região Nordeste que recebe o polo da Faculdade Unimed. O evento de lançamento da nova instituição de ensino aconteceu na sexta-feira (2), no auditório do Hospital Alberto Urquiza Wanderley (HAUW), em João Pessoa, e como primeira atividade acadêmica foi realizado o Simpósio Internaciol Perioperatório eficiente, que foi realizado na sexta e no sábado (3). A previsão é que a faculdade comece a receber alunos no segundo semestre deste ano.

O presidente da Faculdade e Fundação Unimed, Helton Freitas, esteve presente no evento de lançamento do polo educacional, na Capital paraibana. Ele destacou a importância da iniciativa da Unimed João Pessoa em implantar a unidade, que vai contribuir para o desenvolvimento profissional e científico de diversos profissionais. “A Faculdade Unimed tem um papel muito importante, pois ela é um ativo estratégico que tem seu foco no direcionamento profissional e no conhecimento. Estamos chegando em João Pessoa com toda a nossa expertise de proporcionar o desenvlvimeto das Unimeds e o objetivo é contribuir com o processo de aprimoramento e também da geração de conhecimento dos profissionais. Dessa forma, a estrutura dos polos educacionais nos aproxima ainda mais das Unimeds e dos profissionais. Agora estamos também na cidade de joão pessoa para contribuirmos com a qualificação de colaboradores, cooperados, incluindo a equipe técnica dos hospitais, e também demais profissionais da área da saúde”, reforçou.

Por sua vez, o presidente da Unimed João Pessoa, Gualter Ramalho, lembrou que a Faculdade terá desde cursos técnicos, cursos de curta duração, além de graduações e pós-graduações. Todos reconhecidos pelo Ministério da Educação. Para ele, ter um polo da instituição na Paraíba vai contribuir também para o desenvolvimento científico no estado. “Vamos reforçar a área de ensino, liderança, gestão e abrir a qualificação técnica em todos os que fazem parte da saúde da Paraíba, não só o ecossistema Unimed. O horiznte é maior. Vamos trazer esse olhar educacional para o nosso estado. É uma alegria muito grande, porque a ciência e a assistência andam juntas. Que a gente consiga inserir a ciencia sempre numa base humanitária que é fundamental. Por isso, a Unimed João Pessoa tem crescido”, acrescentou.

Debates científicos – Ao longo desta sexta-feira também foram realizados diversas palestras e debates, durante o Simpósio Internacional Periperatório eficiente. Na oportunidade foram apresentados protocolos, inovações e tecnologias para procedimentos cirúrgicos, principalmente, que promovem uma melhor recuperação dos pacientes. O cirurgião e professor da Universidade São Paulo (USP) e do Instituto do Coração de São Paulo (Incor), Omar Meíja, foi um dos palestrantes. Ele reforçou a improtância do evento para a troca de conhecimento entre os profissionais.

“Esse é um evento muito importante, porque traz todas as inovações dentro da prática e o conhecimento científico. Isso é muito recompensado, porque melhora a recuperação do paciente. Os programas de qualidade, atualmente, em cirurgias, procuram sempre a otimização, utilizando medicamentos e processos para que os pacientes tenham, cada vez mais, uma recuperação mais rápida. O que estamos tratando aqui é uma continuidade no cuidado do paciente em toda a jornada dele, envolvendo médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e demais profissionais, em prol da melhor recuperação do paciente”, frisou.


Homenagens – O evento do lançamento do polo da Faculdade Unimed em João Pessoa foi aberto com uma homenagem ao cirurgião José Romero Almeida Ferreira, falecido no dia 8 de maio deste ano. Ele foi professor de Medicina e um dos fundadores da Unimed JP. O auditório do HAUW foi reinaugurado e leva o nome do médico em homanagem ao legado deixado à Cooperativa e a população paraibana, por meio do seu trabalho na saúde.

“Fui priveligiado de ter sido filho, aluno e colega de José Romero. Ainda assim carrego o seu nome, que me abriu muitas portas e até hoje sinto o afago das pessoas por onde circulo na cidade, nos setores do hospital. Sua carreira forjada na ética e humanidade nos orgulha e a gente vivenciou isso em nossa família desde sempre. Foi esse legado de ternura e humanidade que ele deixou para nós, amigos, alunos e pacientes. Nada mais justo do que esse centro, que faz parte da troca de conhecimento e debates científicos em nossa cidade, receber o nome dele. Muito obrigado”, disse um dos filhos do homenageado, Romero Filho.

Compartilhe: