Estado faz nova distribuição de alimentos
7 de fevereiro de 2024
Redação

Mais de 2.800 famílias em situação de insegurança alimentar estão sendo atendidas nesta semana com as ações do Programa de Aquisição de Alimentos, na modalidade Compra com Doação Simultânea (PAA-CDS), executadas pelo Governo da Paraíba, por meio das Secretarias de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh) e Executiva de Economia Solidária (Sesaes). Nesta quarta-feira (31), na cidade de  Pedras de Fogo, foram adquiridos de 77 agricultores cadastrados 30 toneladas de alimentos. Uma parte desses gêneros alimentícios – como abacaxi, coco, melancia, batata doce e macaxeira – foram entregues no próprio município, e o restante será doado a famílias de Pedro Regis e Santa Rita.

Com o PAA/CDS, programa executado por meio de parceria do Governo da Paraíba com o Governo federal, os alimentos são comprados diretamente aos produtores rurais da agricultura familiar. Logo após a compra, os alimentos são distribuídos para famílias em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade social.

A secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Pollyanna Dutra, que participou da ação, informou que em Pedras de Fogo são 77 agricultores familiares cadastrados, dos quais foram comprados os produtos, em parceria com a Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer).

A secretária municipal de Ação Social e Desenvolvimento Habitacional da cidade de Pedras de Fogo, Julianna Ximenes Lopes, agradeceu ao Governo Estadual pela parceria. “Esse programa é fundamental para o nosso município, que é forte na agricultura, e vem para aquecer a agricultura familiar. Fazemos a entrega para a população mais carente, em vulnerabilidade social. É muito importante enquanto fortalecimento da política pública da segurança alimentar”, declarou.

O casal de agricultores Eridan Soares Cardoso (61) e seu esposo Levi Inácio Cardoso (63), residentes no Assentamento Wanderley, estavam felizes em poder vender seus produtos por meio do PAA. “Pra mim é muito importante trabalhar, botar comer na mesa do pessoal que mora na rua, é macaxeira, inhame, melancia, feijão verde”, disse Eridan, enquanto Levi ressaltou que “o programa é importante porque trabalho e tenho a quem vender os produtos sem atravessador; ruim é quando a gente trabalha e não acha quem compre, trabalhando praticamente em vão, mas com esse programa, graças a Deus melhorou muito a situação da gente do campo.”

O PAA-CDS tem como objetivo valorizar e fortalecer a agricultura familiar, a produção sustentável e a geração de renda; além de promover o acesso à alimentação em quantidade, qualidade e regularidade necessária às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. Atualmente estão sendo utilizados recursos da ordem de R$ 4,9 milhões, contemplando 658 agricultores de 14 municípios paraibanos (Areial, Baía da Traição, Barra de Santa Rosa, Cabaceiras, Itabaiana, Mari, Pedras de Fogo, Pitimbu, Pocinhos, Pombal, São João do Rio do Peixe, São Sebastião de Lagoa da Rosa, Sapé e Sossego). Já foram adquiridas e distribuídas 143 toneladas de alimentos, tais como mamão, banana, inhame, macaxeira, batata doce, coco, arroz vermelho, manga.

Visita ao Tá na Mesa – Em Pedras de Fogo, a secretária Pollyanna Dutra visitou o restaurante responsável pela distribuição das quentinhas do Programa Tá na Mesa. Na oportunidade, a secretária conversou com os comensais, quando ouviu relatos elogiosos acerca da comida servida no local. Pollyanna conheceu também as instalações da cozinha, viu a comida que seria servida e ouviu os trabalhadores.   

Criado em junho de 2021 para aplacar os efeitos da pandemia da Covid-19 na população em situação de vulnerabilidade social, o Tá na Mesa logo se firmou como o maior programa de segurança alimentar executado na Paraíba. Uma ação de caráter emergencial com o objetivo de promover assistência alimentar aos segmentos mais vulneráveis da população, que é atendida com refeições ao preço de R$ 1,00.

Compartilhe: