Dessalinizadores garantem água pura a 1,3 mil paraibanos
30 de junho de 2023
Redação

Cerca de 1,3 mil moradores da zona rural da Paraíba agora vão viver com mais qualidade de vida. Isso porque o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) instalou mais oito sistemas de dessalinização no estado, com capacidade total de produzir 40 mil litros de água potável por dia, o equivalente a 880 mil litros por mês. Serão beneficiadas as cidades de Alcanti, Algodão da Jandaíra, Amparo, Campina Grande, Casserengue, Damião e Desterro, esta última com sistemas em duas comunidades. O investimento federal foi de mais de R$ 2 milhões.

A ação faz parte dos programas ambientais do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que visam implantar sistemas para atender comunidades localizadas próximas à transposição que são fortemente atingidas pela seca, o que causa problemas de escassez de alimentos e aumento de doenças e óbitos de pessoas e animais devido ao consumo de água contaminada ou pela falta de água.

“O acesso à água na região do semiárido brasileiro é uma prioridade do presidente Lula. Por meio do Programa Água Doce, nós conseguimos trazer uma nova esperança para comunidades onde a única água disponível é salobra e imprópria para consumo”, destaca o secretário nacional de Segurança Hídrica do MIDR, Giuseppe Vieira. “Desde o início do ano, já implantamos 28 sistemas de abastecimento de água, sendo seis no Piauí, cinco no Rio Grande do Norte, quatro em Minas Gerais, 12 na Paraíba e um em Pernambuco”, completa.

Em cada comunidade que receberá um sistema de dessalinização, foi celebrado um acordo de gestão compartilhada, conforme modelo desenvolvido pelo MIDR, por meio do Programa Água Doce, que valoriza a participação comunitária na manutenção e operação dos sistemas, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais. Foram capacitados 32 operadores, sendo três para cada sistema.

Um desses operadores é Edmilson Trajano, 55 anos, de Campina Grande. Ele conta que o programa vai mudar a vida dos moradores da comunidade. “Esse programa foi a coisa mais importante das nossas vidas, pois a gente não tinha água tratada como agora. Na época de seca, a gente bebia água de açude. Era um sofrimento muito grande, mas agora temos essa riqueza. Vai melhorar a vida de toda a comunidade e diminuir o número de doenças”, comemorou.

Programa Água Doce

O Governo Federal mantém várias ações para levar água às regiões que sofrem com a seca ou estiagem. Uma delas é o Programa Água Doce, que busca aumentar a segurança hídrica do semiárido brasileiro por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas.

Para isso, o MDR impulsiona a entrega de poços artesianos, cisternas, sistemas simplificados de abastecimento de água e unidades de dessalinização em comunidades rurais do Nordeste e do semiárido mineiro, onde 70% dos poços têm altos índices de salinidade. Em todo o semiárido brasileiro, há 951 dessalinizadores em operação e 42 em construção.

Fonte: Brasil 61

Compartilhe: