Brasileiro não está otimista com economia
7 de fevereiro de 2024
Redação

Apesar de avaliarem 2023 como um ano ruim, os brasileiros estão otimistas de que 2024 será melhor, de maneira geral. Mais especificamente, 78% dos entrevistados concordam com a afirmação “2024 será um ano melhor para mim do que 2023”.

É o que constata a pesquisa “Global Advisor 2024 Predictions”, da Ipsos. Esta pesquisa é feita todo fim de ano para medir a opinião pública sobre assuntos que estiveram em alta nos últimos 12 meses.

A maioria dos brasileiros afirma que 2023 foi um ano ruim tanto para o país (63%) como para a sua vida pessoal e de familiares (50%). Portanto, o grau de insatisfação com o ano que acabou atinge a maioria da população. Mas, em comparação com o mesmo período de 2022, houve uma melhora no humor do brasileiro de 13 pontos percentuais com relação à situação do país e de 12 p.p. com a sua vida pessoal.

Otimismo em baixa para a economia no Brasil

Porém, quando o assunto é economia, o mau humor prevalece. Quando questionados sobre o otimismo com relação à economia em 2024, o Brasil está em oitavo lugar na lista, com 60%. Isso representa uma queda de 13 pontos percentuais em comparação ao último ano.

Em 2024, 65% dos brasileiros acham que os preços vão aumentar mais rapidamente do que a renda das pessoas; 58% acreditam que a inflação vai crescer; 61% pensam que os juros vão aumentar e 57% supõem que o desemprego também vai ser maior. A percepção de piora de todos esses indicadores teve um aumento em comparação com a mesma pesquisa feita no fim de 2022.

Inteligência artificial

Fora a perspectiva de perder o poder de compra, os brasileiros também pensam em menos postos de trabalho. Ao entrar na categoria sobre tecnologia, 66% dos brasileiros acredita que a inteligência artificial vai levar à uma perda de emprego em massa no país, mas 46% também acham que a tecnologia vai criar novas ocupações.

Sobre a pesquisa

O estudo “Global Advisor 2024 Predictions” foi realizado pela Ipsos em 34 países, com 25.292 entrevistados, sendo aproximadamente mil entrevistados no Brasil, entre 20 de outubro e 3 de novembro de 2023. A margem de erro para o Brasil é de 3,5 pontos percentuais.

A pesquisa abrange cinco grandes temas que tiveram destaque em 2023. São eles: economia, Inteligência Artificial, segurança mundial, clima e sociedade.

Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa de pesquisa de mercado independente, presente em 90 mercados. A companhia, que tem globalmente mais de 5.000 clientes e 18.130 colaboradores, entrega dados e análises sobre pessoas, mercados, marcas e sociedades para facilitar a tomada de decisão das empresas e das organizações. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de marketing, comunicação, mídia, customer experience, engajamento de colaboradores e opinião pública. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e medem a opinião pública ao redor do mundo.

Compartilhe: