’Brasil Mais Produtivo’ tem inscrições na PB
7 de fevereiro de 2024
Redação

Com a proposta de ofertar acompanhamento para as empresas com foco no fomento à inovação, o Programa Brasil Mais Produtivo está com inscrições abertas na Paraíba até o fim deste mês. A ação, que é liderada pelo governo federal, conta com o apoio do Sebrae e tem a disponibilidade de 375 vagas para diferentes regiões do estado.  

O acompanhamento voltado aos pequenos negócios ocorre de forma gratuita e individualizado através da atuação de Agentes Locais de Inovação (ALI). Nesta oportunidade, o programa conta com duas modalidades: ALI Produtividade, que busca o crescimento da produtividade das empresas por meio da inovação, e ALI Transformação Digital, que consiste na utilização de ferramentas tecnológicas para melhorar o processo de gestão. No caso da última modalidade, a empresa interessada só poderá efetuar inscrição após ter comprovado participação anterior no ALI Produtividade.  

Para efetuar inscrição, a empresa deve acessar o endereço eletrônico https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/brasilmaisprodutivo e preencher as informações exigidas na plataforma. Ao todo, são 15 Agentes Locais de Inovação (ALI) atuando no estado: João Pessoa (6), Campina Grande (3), Patos (2), Pombal (1), Cajazeiras (1), Sousa (1), Guarabira (1).  

De acordo com a analista técnica do Sebrae/PB, Cláudia Pereira, o desenvolvimento do programa acontece a partir de um acompanhamento que é feito na empresa e com a realização de encontros presenciais. “O empresário é acompanhado pelo Agente Local de Inovação em um período de seis meses e várias visitas são realizadas ao longo dessa jornada na empresa. A proposta é estudar os desafios e fornecer soluções para melhorar a produtividade do negócio”, explicou. 

Cada Agente Local de Inovação acompanha 25 empresas. Entre os processos que o programa oferece para otimizar e melhorar os resultados da empresa, destacam-se: gestão de desempenho, gestão de operações de vendas, gestão de pessoas, gestão financeira, transformação digital e gestão de produção. “O diferencial dessa experiência é que o empresário passa a ter conhecimento de como funciona todos os processos. Isso possibilita a identificação de possíveis gargalos e a necessidade de adotar determinadas ferramentas, assim como pode ser feito o diagnóstico de uma prática positiva que necessita de aprimoramento”, concluiu Cláudia Pereira. 

Compartilhe: