Mais de de 1,6 mi de casos de dengue em 2023
7 de fevereiro de 2024
Redação

O aumento da temperatura e o acúmulo de água da chuva no verão favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti, principal transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Os dados do ano passado, do Ministério da Saúde, apontam crescimento no número de casos de dengue, representando um possível novo pico de infecções, segundo especialista em pragas urbanas da BASF.

Os dados divulgados pelo Ministério apontam que houve aumento de 16,8% dos casos prováveis de dengue no país em 2023, com mais de 1,6 milhão de notificações. Em 2024, o caminho para desacelerar o aumento de casos é a conscientização da população.

Jeferson de Andrade, pesquisador de Desenvolvimento de Produto e Mercado da BASF, destaca a importância da colaboração da sociedade no combate ao mosquito. “As arboviroses, que são as doenças causadas por vírus transmitidos principalmente por mosquitos, são cíclicas, com aumentos e quedas no decorrer dos anos. O crescimento no número de casos prováveis pode apontar para um possível cenário epidêmico. Por isso, medidas simples, como o uso de telas em portas e janelas, areia nos vasos de plantas e a manutenção de ambientes livres de entulhos, são cruciais”. 

O pesquisador ainda destaca alguns pontos importantes sobre a reprodução e os locais utilizados como criadouros do inseto. “Sabemos que os principais focos do mosquito ficam principalmente nas residências e arredores. O Aedes aegypti pode depositar seus ovos em qualquer tipo de recipiente, embalagens e até no lixo descartado incorretamente. Por isso, é importante eliminar objetos com água parada independentemente da exposição ao sol. As piscinas podem se tornar criadouros potenciais, por isso é altamente recomendado que elas sejam esvaziadas quando não estiverem em uso, ou tratadas de forma adequada após as chuvas”.

O especialista da BASF finaliza: “O controle do mosquito deve ser contínuo, mesmo no inverno, porque os ovos podem sobreviver durante essa estação e retomar o desenvolvimento na primavera. Eles possuem a capacidade de permanecerem ativos por até um ano, mesmo em água suja ou em ambientes secos.”

Dicas para manter a sua casa protegida do mosquito da dengue

Manutenção e controle de água parada:

  • Remova todos os recipientes que possam acumular água em sua propriedade, como vasos, pratos, pneus velhos, garrafas e latas vazias.
  • Esvazie piscinas sem uso regularmente.
  • Certifique-se de que as caixas d’água estejam bem vedadas, sem frestas que possam permitir a entrada de mosquitos.
  • Adicione cloro em piscinas e outros produtos para evitar o desenvolvimento das larvas.

Cuidados com áreas comuns:

  • Instale telas em portas e janelas para impedir a entrada dos mosquitos adultos.
  • Mantenha o quintal limpo, eliminando folhas e detritos que possam acumular água.
  • Coloque uma camada de areia nos vasos de plantas para evitar o acúmulo de água e criar uma barreira contra a reprodução do mosquito.
  • Faça inspeções regulares em sua propriedade para identificar e eliminar potenciais criadouros.
  • É fundamental adotar práticas de prevenção contínuas para interromper o ciclo de vida do Aedes aegypti e, assim, reduzir a incidência de doenças transmitidas por esse vetor, como dengue, zika e chikungunya.

BASF na Agricultura. Juntos pelo seu Legado.

Sobre a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF

A agricultura é fundamental para fornecer alimentos saudáveis e acessíveis suficientes para uma população em rápido crescimento, ao mesmo tempo em que reduz os impactos ambientais. Ao trabalhar com parceiros e profissionais agrícolas enquanto integra critérios de sustentabilidade em todas as decisões de negócios, nós ajudamos os agricultores a criarem impactos positivos na agricultura sustentável. É por este motivo que investimos em uma sólida estrutura de R&D, combinando ideias inovadoras e ações práticas no campo. Nosso portfólio inclui sementes e traits especificamente selecionados, soluções químicas e biológicas de proteção de cultivos, soluções para o manejo do solo, saúde vegetal, controle de pragas e ferramentas digitais. Com equipes especializadas em laboratório, campo, escritório e produção, nos esforçamos para encontrar o equilíbrio certo para o sucesso – para agricultores, para a agricultura e para as futuras gerações. Em 2022, nossa divisão gerou vendas de €10.3 bilhões. Para mais informações, visite Link ou qualquer um de nossos canais nas redes sociais.

Compartilhe:

Palavras-chave

#brasilcasosdengue