Asma na idade adulta? Médicos explicam
7 de fevereiro de 2024
Redação

A asma, assim como outras alergias e doenças respiratórias podem se manifestar em qualquer idade, inclusive na velhice. Há ainda casos em que o paciente sofreu com esses problemas na infância e voltaram a senti-los na idade adulta. Este é um dos assuntos relacionados ao sistema respiratórios e alergias abordados no videocast “Sem Contraindicação” desta semana.

Para explicar os sintomas, formas de tratamento e prevenção das alergias e doenças respiratórias o programa teve como convidados a pediatra e alergista infantil Adrianna Araruna Serafim e o pneumologista Thiago Lins. Eles destacaram a importância da identificação precoce das alergias, independente da fase da vida, para que o paciente tenha o tratamento correto.

Uma das situações comuns nos consultórios, conforme explica o pneumologista Thiago Lins, é o paciente ter alguma alergia ou doença respiratória e confundir com gripe. “Quando a gente vai investigar, na verdade não era gripe. Ele [o paciente] tinha sintoma de asma, como tosse e secreção respiratória”, disse o médico, que é cooperado da Unimed João Pessoa.

Ele alertou ainda que se a pessoa tiver várias gripes ou resfriados durante o ano e falta de ar ser uma causa aparente, é preciso buscar um pneumologista. Outro alerta é que as alergias respiratórias e até mesmo a asma, se não tratadas corretamente, podem levar a doenças pulmonares crônicas ou deixar a pessoa mais vulnerável a infecções ou doenças virais.

Outra situação relacionada às alergias e doenças respiratórias é que se elas surgem na infância, o paciente deve ser acompanhado ao longo da vida por um alergista. A medida é importante sobretudo para a identificação de outras doenças, como a dermatite atópica. É o que explica a pediatra e alergista Adrianna Serafim: “A criança pode ter a rinite, a sinusite e em uma faixa etária depois dos seis, sete anos de idade ela pode começar com problema de pele (dermatite atópica) e depois vai desenvolver as alergias respiratórias”, detalhou a médica, que é cooperada da Unimed JP.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Além de um acompanhamento por especialista, como medidas preventivas e de tratamento das alergias respiratórias e da asma, os médicos recomendam que o paciente tenha uma alimentação saudável e com produtos naturais, prática de exercícios físicos, incluindo a natação, limpeza do ambiente onde passa muito tempo, e evitar o tabagismo.

SEM CONTRAINDICAÇÃO

O videocast “Sem Contraindicação” é produzido pelo Departamento de Comunicação e Marketing da Unimed João Pessoa. Toda quinta-feira, ao meio-dia, um novo episódio é disponibilizado no YouTube e no Spotify. Os episódios também ficam disponíveis no Portal Unimed JP (www.unimedjp.com.br/semcontraindicacao), onde é possível conferir os links dos canais e também deixar sugestões.

O videocast aborda temas sobre para saúde, qualidade de vida e bem-estar. Algumas edições também trazem temas relevantes na área de saúde suplementar e responsabilidade socioambiental.

Compartilhe: